Antiespumantes para Tratamento de Água e Efluentes

Compartilhe
Banner

O QUE SÃO ANTIESPUMANTES?

Antiespumantes são produtos desenvolvidos para combater a formação de espuma e evitar a sua formação em estações de tratamento e também, em uma infinidade de processos industriais.

Os antiespumantes são emulsões desenvolvidas a partir de formulações e estudos e possuem caráter não-iônico, podendo ser a base de água, silicone ou óleo.

LINHAS DE ANTIESPUMANTES MATRYX

Antiespumante base silicones
Antiespumante base água
Antiespumantes base óleos

  • Produtos formulados a partir de pesquisas e estudos, capazes de atender todo o mercado;
  • Controle de qualidade rigoroso de matérias primas e produtos acabados, que incluem em seu escopo tanto testes físico-químicos como testes de eficiência e aplicação;
  • Laboratório de pesquisa e desenvolvimento próprio;
  • Específicos para o atendimento das necessidades de nossos clientes;
  • Larga experiência em aplicação;
  • Equipe comercial capacitada para fornecer não só produtos de qualidade, mas também, soluções sustentáveis para o negócio;
  • Prazos de entrega ágeis e garantia de fornecimento;
  • Equipe técnica qualificada;
  • Preços variados, sendo possível a melhor relação custo-benefício para os nossos clientes.

 

AFINAL, O QUE É UMA EMULSÃO?

 

A emulsão, por conceito geral, é definida como um sistema heterogêneo de pelo menos dois líquidos imiscíveis, ou seja, dois líquidos que não se misturam e em equilíbrio, apresentam duas fases ou mais. Na emulsão, uma fase é chamada de fase dispersa e a outra de fase contínua. A fase dispersa se compõe por finas partículas, e é chamada também de fase interna. A fase contínua é o meio onde as partículas estão em equilíbrio; é chamada também de fase externa. Para que a emulsão exista, é necessário que exista um agente que possa unir estas fases, de forma que todo o sistema permaneça homogêneo e que não se perceba separação de fases. Estes agentes são chamados de emulsionantes. Na maioria das emulsões temos a mistura de óleo e água, sendo que podemos ter dois tipos de emulsão: óleo/água e água/óleo.

A emulsão óleo/água tem como fase dispersa o óleo e como fase contínua a água. Ou seja, são partículas de óleo equilibradas em meio aquoso.

 

A emulsão água/óleo tem como fase dispersa a água e como fase contínua o óleo. Ou seja, são partículas de água equilibradas em meio oleoso.

A teoria da tensão interfacial: todos os líquidos tendem a permanecer na forma em que se tem ocupação da menor área interfacial possível. A tensão interfacial é um fenômeno físico que ocorre entre duas fases químicas. Esta propriedade é causada por um desequilíbrio entre as forças de coesão dos dois líquidos.  Em uma emulsão a fase interna sempre tende e permanecer na menor área interfacial possível, por isso, a tendência é de que as partículas dispersas coalesçam para formar partículas maiores, ocorrendo assim, a separação das fases. A emulsão serve para que o sistema crie energia contrária a esta tensão interfacial natural, pois quanto maior ela for, menos estável será a emulsão. Neste pronto entram os agentes emulsificantes: eles reduzem a tensão interfacial permitindo o equilíbrio homogêneo do sistema.  

 

UM POUCO MAIS SOBRE OS EMULSIONANTES

Existe uma infinidade de substâncias que podem atuar como agentes emulsificantes, desde naturais, como a proteína e os fosfolipídios, como sintéticos – ésteres e ácidos graxos. A grande maioria dos emulsificantes é composto por uma molécula que possui em uma das pontas grupos polares e na outra ponta, grupos apolares. Diante da teoria de que semelhante dissolve semelhante, a parte polar consegue fazer a ligação com a fase aquosa e a parte apolar consegue permanecer em ligação com a fase oleosa, unindo assim, ambas as fases em uma única. Segue um exemplo na Imagem 1 abaixo.

O emulsionante faz a ligação das fases imiscíveis, formando uma pequena partícula, chamada de micela. Na Imagem 2 abaixo temos a representação de uma micela de emulsão óleo/água.

Fatores importantes para a estabilidade das emulsões é que a micela seja formada da maneira mais uniforme possível, e que não ocorram aumentos de tamanho das partículas dispersas, pois quanto menores elas forem, melhor a estabilidade do sistema.

Imagem 1 


Imagem 2

anti

OS TIPOS DE ANTIESPUMANTES

A Matryx trabalha com os três tipos de antiespumantes, para que o atendimento atinja a necessidade de todos os seus clientes.

Antiespumantes a base silicone

Este tipo de antiespumante utiliza como ativo principal o polidimetilsiloxano, também chamado de óleo de silicone. Trata-se de um polímero linear, apresentando ao longo de sua cadeia moléculas de oxigênio e de silício. Quimicamente são estáveis, inertes, não-tóxicos e de fácil manuseio à temperatura ambiente.  No tratamento de efluentes, os antiespumantes a base de silicone podem ser utilizados em qualquer parte do processo onde haja formação de espuma severa, pois sua curva de aplicação apresenta alta eficiência inicial e final, atuando como eliminador da espuma e consequentemente, evitando a formação de nova espuma no sistema. Também tem uso em processos industriais diversos, como em graxarias, mineração, papel e celulose, têxteis, dentre outras. Os antiespumantes a base de silicone Matryx atuam em temperaturas de até 100°C e em ampla faixa de pH.

Antiespumantes a base água

Estes antiespumantes utilizam como veículo principal de dispersão a água. Possuem também em sua formulação álcoois graxos de longas cadeias, que conferem o efeito antiespumante. A curva de aplicação dos antiespumantes a base de água se caracteriza principalmente por sua capacidade de evitar a formação de espuma. É largamente utilizado na indústria do papel e celulose, tintas, entre outras. Esta linha de antiespumante é biodegradável e se torna uma boa opção para quem não quer nenhum tipo de resíduo remanescente do processo de eliminação da espuma, o que constitui uma opção sustentável para uma variedade ampla de aplicações.

Antiespumantes a base de óleo

Os antiespumantes a base de óleo Matryx são emulsões onde o veículo principal é o óleo. Apresentam uma capacidade antiespumante excelente, assim como também, mantém uma curva com alta eficiência no bloqueio de formação de nova espuma. São antiespumantes aplicados a locais que apresentam necessidade de eliminação de espumas extremas e em grande quantidade, pois na aplicação a sua eficiência inicial se dá antes de 10 segundos com eliminação da espuma em mais de 90%.

A IMPORTÂNCIA DOS ANTIESPUMANTES

O antiespumante é parte essencial dos processos produtivos da indústria, para evitar a formação de bolhas que poderiam prejudicar os produtos manufaturados. São exemplos de aplicação a indústria de tintas e também, a indústria do papel e celulose.

Nas estações de tratamento, os antiespumantes podem ser usados em todas as etapas sem nenhuma restrição, evitando preocupações de nível operacional. Por fim, o seu uso é necessário para o atendimento das legislações ambientais, como o CONAMA 357, que não permite o lançamento do efluente tratado com espuma no corpo receptor.

 

A EXPERIÊNCIA MATRYX E SEUS ANTIESPUMANTES

A Matryx trabalha com uma gama grande de antiespumantes, que atendem às mais variadas necessidades do mercado.  

  • A Matryx possui antiespumantes para espumas leves, severas ou muito severas e persistentes;
  • Atuam tanto em processos industriais diversos como em estações de tratamento de efluentes;
  • Auxiliam na adequação de parâmetros ambientais exigidos pelos órgãos competentes;
  • Evitam problemas operacionais causados pela espuma indesejada;
  • Possuem variadas opções de preço, podendo-se estabelecer o melhor custo-benefício para o seu negócio;
  • Incluem em seus produtos a tecnologia Kemira e o estudo das necessidades do mercado brasileiro;
  • Podem ser utilizados inclusive no tratamento biológico.

 

Faça seu orçamento
Faça seu orçamento